sexta-feira, 9 de março de 2012

Claudio Squizato

Bom galera, e hoje a entrevista veio um pouquinho mais tarde, mas é com uma das figuras que mais admiro da minha cidade, pela competência e eficiência do seu trabalho. Espero que curtam a entrevista e que conheçam um pouquinho mais sobre o Claudio Squizato! Ah e obrigada Claudio pela oportunidade!


Cáh: Quem é Claudio Squizato (profissional, social, pessoal)?

- Claudio Squizato: Sou um rapaz de 32 anos, casado e pai de um filho, Igor Squizato, sou um cara temente a Deus, apaixonado por minha família, por política, pelo Direito e pela música, sou formado em Direito pela Universidade de Mogi das Cruzes e acadêmico da faculdade de Serviços Sociais pela ULBRA, trabalho desde os meus 13 anos de idade, tendo como primeiro emprego a Farmácia Bom Pastor, localizada na Praça Independência em Ferraz. Morei minha vida toda na Vila das Nações próximo ao Nosso Recanto e hoje após o casamento resido no centro da cidade.

Cáh: Quais são os cargos públicos que exerceu, e ainda exerce?
- Claudio Squizato: Em 2005 a convite do atual Prefeito Dr. Jorge, passei a ser servidor público municipal, tendo exercido o cargo de Coordenador Técnico de Serviços Urbanos, tendo assumido a Secretaria em 2008, tendo sido até a presente data o Secretário Municipal mais jovem da história da cidade, em 2009 assumi a presidência da Comissão de Defesa Civil da cidade, tendo-me tornado tão logo em coordenador e diretor da Coordenadoria de Defesa Civil, cargo este que permaneço até hoje.
Cáh: Ainda coordena a defesa civil de Ferraz de Vasconcelos? Qual a maior lição de vida que leva contigo sobre essa importante função que se equipara com o corpo de bombeiros?
- Claudio Squizato: Sou ainda responsável sim pela Defesa Civil de Ferraz, levo como lição de vida que por vezes reclamamos muito de coisas fúteis, vivemos estressados por nada, sendo que hoje eu sei que a população que residi em áreas de extremo risco, não pensam em outra coisa senão buscar ter um pouco mais além daquilo que tem, que na maioria das vezes é absolutamente nada! Vivem intensamente preocupados e pedindo a Deus para que a chuva não venha com muita intensidade e derrube a casa ou o barraco na qual residem. Levo comigo para o resto dos meus dias, a honra, de mesmo pouco, ter tido ajudado a salvar vidas nas áreas mais complicadas de nosso município.
Cáh: Hoje, sendo advogado, acredita ainda na justiça brasileira? Acha que um dia a justiça brasileira pode melhorar e acabar com a corrupção?
- Claudio Squizato: Eu acredito e sempre acreditei na Justiça Brasileira, apesar de saber que como todos os outros poderes da república, existem falhas, erros, morosidade, etc. Porém, com a informatização chegando em todas as repartições no âmbito do Judiciário, acredito que a celeridade processual é uma conquista que se aproxima e que com certeza a justiça brasileira colabora e irá colaborar e muito ainda para o fim da corrupção na política e em outras esferas. Exemplo claro disso, é a recente aprovação da Lei da Ficha Limpa que passou a ser constitucional por força da iniciativa popular e aprovação da corte máxima da Justiça Brasileira, o Supremo Tribunal Federal.
Cáh: Qual o seu estilo de música favorita? Qual a sua banda preferida?
- Claudio Squizato: Hoje sou bastante eclético quanto à música, sou guitarrista, possuo uma banda de pop rock nacional, porém a minha adolescência foi marcada por bandas como Legião Urbana, Capital Inicial, Plebe Rude e sons mais pesados que sempre curti e ouço até hoje, como o Ratos de Porão, Sepultura, Metallica, Slipknot, Rage Against The Machine etc. Coloco como minhas bandas preferidas a extinta Legião Urbana e Metallica.
Importante destacar também que gosto muito também de rap, sempre curti o som dos Racionais MC’s desde muleque e demais grupos que na maioria dos casos nasceram dos murros e favelas de São Paulo. Vejo o Mano Brown como o maior poeta da verdade nos dias atuais.
Cáh: Em uma ocasião, disse que tocava em uma banda de rock como guitarrista, quais foram as maiores influencias para a banda? Qual é a sensação de poder ter tocado em bandas punks e hard core dos anos 90?
- Claudio Squizato: Eu fui guitarrista de duas bandas do cenário punk rock e hard core, sendo elas Reação em Cadeia e Herpes Punk Rock, o circuito “undergroud” à época era espetacular. Nossa cidade contava com ao menos umas 10 bandas muito boas e tocávamos em mini festivais que ocorriam no estado todo. Foi uma época muito boa que vivíamos intensamente em prol da música, do skate e de protestos. Essas bandas não seguiram em frente, porém, algumas ainda estão no cenário musical ainda tocando em vários locais, destaco as bandas “Alto Teor de Revolta” e “Oitão”
Cáh: Nos anos 90, muitas bandas faziam criticas voltadas diretamente ao governo e ao sistema. Por que parou com as criticas e ingressou na política?
- Claudio Squizato: A década de 90 ficou marcada para o pessoal que viveu a adolescência e a juventude neste período, por um tremendo recesso de empregos, falta de grana, de oportunidade, troca de moedas, cassação de mandato do Presidente da República (Collor) etc. Então, a nós não restavam alternativas senão protestarmos e buscarmos junto aos poderes constituídos uma solução de melhora. Hoje é diferente, a década com inicio em 2000, foi marcada por mudanças drásticas na economia brasileira e em quase todos os setores, o brasileiro passou a ter emprego, renda etc. E hoje, sem medo de errar, garanto que apesar dos pesares, o Brasil é o melhor lugar para se viver. Então busquei fazer parte da política para ajudar a melhorar ainda mais, com políticas públicas voltadas para os mais necessitados ao invés de criticar apenas por criticar.
Cáh: Por estar diretamente envolvido na política da cidade, quais são seus planos para daqui a alguns anos? No seu ponto de vista, os cidadãos da cidade terão orgulho de morar aqui ?
- Claudio Squizato: Pretendo sim buscar uma eleição para representar meu povo, minha classe, pois acredito que não há outro caminho senão ao da política, para poder ver acontecer de verdade, sem falsas promessas e ilusões. Buscarei, pois tenho curriculum, experiência, sei o que falo e o que faço e principalmente sei as necessidades do Ferrazense em todas as classes sociais. Tenho certeza que o povo Ferrazense terá sim muito orgulho de morar aqui. A nossa cidade é pobre em arrecadação em vista de outros municípios visinhos, é uma cidade repleta de áreas ocupadas e invadidas, temos diversos problemas sociais ainda, porém, acredito que tivemos muitos avanços nos últimos 8 anos, é visível, é notório. Cito como exemplo aqui o seguinte: há alguns anos atrás, comprava-se um lote de terra na Vila Santo Antonio, por exemplo, a 8 mil reais. Hoje além de não encontrar mais lotes de terra a venda, o mesmo lote ontem colocado à venda por 8 mil reais, hoje se ainda existir, não se vende por menos de 60 mil reais. Isto demonstra a alavancada econômica e social que a cidade teve, mesmo tendo consciência que ainda há muito a ser feito, tenho a mais absoluta certeza que Ferraz hoje é sim uma cidade muito boa para se viver e se a população buscar por bons representantes ficará ainda melhor.
Cáh: Exerce algum trabalho social na cidade? Se sim, qual ?
- Claudio Squizato: Sim. Além de ser um cargo público e remunerado, considero a Defesa Civil um baita instrumento de amparo social em qualquer cidade, pois vai até o cidadão verificar o seu problema, e estando este em risco de morte ou acidente, em parceria direta com a Secretaria de Promoção Social encaminha a família ao programa do aluguel social, faz a entrega de objetos indispensáveis para a sobrevivência em caso de tragédias etc. isto ao meu ponto de vista é sim trabalho social de uma qualidade impar. Sou Rotariano, no Rotary junto com os demais companheiros fazemos também projetos sociais voltados para a nossa comunidade. Como membro da Associação Amigos de Bairro da Vila das Nações, desde criança, sempre procurei junto com os organizadores e membros, realizarmos trabalhos sociais diversos, como festa no dia das mães, junina e principalmente, no dia das crianças, onde durante todo um final de semana além dos brinquedos disponíveis e gratuitos para a molecada dos bairros carentes das proximidades brincarem, são distribuídos lanches, brinquedos, sorteio de computadores, celulares etc. é um trabalho social prazeroso de se fazer e participar junto com os amigos.
Cáh: Você sempre está escrevendo matérias de utilidades publicas nas redes sociais, e nos jornais da cidade. Por que não seguiu a área de jornalismo?
- Claudio Squizato: Gosto de escrever sobre assuntos diversos e de relevância, sempre com o intuito de dividir com o leitor e trazer informações sobre assuntos de extrema relevância na qual muitos não se preocupam em pesquisar na internet nem em algum livro, porém, assuntos de suma importância para que todos saibam. Por exemplo: a última coluna na qual escrevi junto a um jornal da cidade, foi sobre a importância do “vice” nos cargos dos poderes executivos e demais esferas, um assunto tão importante e que poucos procuram saber sobre. Nunca pensei em ser jornalista, apesar de gostar muito da profissão. Acredito que optei por direito, pois é uma ciência que trata diretamente com a vida das pessoas e também, por sempre gostar de ajudar as pessoas, talvez no jornalismo não tivesse essa opção com freqüência.

5 comentários:

  1. adorei! claudio squizato é um rapaz trabalhador ,honesto e muito competente ! com certeza vai chegar la! parabens a entrevista esta muito boa! foi muito bom saber um pouco mais do nosso amigo claudio squizato!um beijao

    ResponderExcluir
  2. Parabéns Claudio, Adorei Sua entrevista, Conhece ele a vários anos, la do tempo Da Radial Transportes, Pois desde lá ele é um jovem Simples e Atencioso. Parabéns Continue Sendo esta Pessoa extraordinária que você é, Um abraço do Seu Amigo de Hoje e de Sempre Aldiéres Pinheiro

    ResponderExcluir
  3. Adorei Parabéns Claudio meu grande amigoo continue assim sempre
    Ahh Carol parabéns pelo seu blog ... esta otimo .. ass:ASSESORA: Ashley Zucchi

    ResponderExcluir
  4. Mto bom Claudião sua entrevista,revelando todo seu potencial e competência para desenvolver u ótimo trabalho no cargo público...Torço p/q sua VITÓRIA sempre...Bjs Alê

    ResponderExcluir