sexta-feira, 13 de abril de 2012

Capitães da Areia

Capitães da areia conta a historia, as aventuras e a vida de meninos das ruas, abandonados marginalizados que aterrorizavam as ruas e as areias de salvador.
E mesmo sem família, vivem diversas brigas, enganações, furtos, romances entre tentativas de descobrir ou entender o que era o amor.
Com tantas coisas que se passavam na vida desses moleques, eles não desistem nem abaixam a cabeça, diferente de muitos eles colocam um belo sorriso no rosto e seguem em frente.
O grupo como qualquer outro tem um líder, e no caso deles este tem o nome de Pedro Bala, um garoto de pouca idade que ao entrar no grupo tira o antigo líder por ser mais determinado e capacitado em liderança do que o anterior.
Pedro Bala mesmo com sua pouca idade já é caçado pelos policias como se fosse um adulto, assim como os outros jovens que andam junto dele, este é belo de loira cabeleira e uma cicatriz que já mostra como sua infância foi difícil, vive acompanhado de seus companheiros.
Volta Seca: Afilhado de Lampião, que sente uma raiva imensa das autoridades, e tem o sonho de um dia ser um cangaceiro.
Professor: Um negro de puro talento desenha tudo que vê nas noites que está no trapiche se reúne com alguns dos moleques e lê livros de heróis que inspiram a cada dia a vida desses garotos.
Gato: Um malandro elegantíssimo que sempre que pode esta jogando, pois tem uma facilidade imensa de passar a perna nos outros e uma habilidade enorme em ganhar os jogos. Tem sempre uma bela dama junto de si, porem essa dama é sempre uma prostituta.
Sem-Pernas: É um garoto coxo, que usa sua deficiência como desculpa para se infiltrar em casas de pessoas ricas, estas não esperam nada deste, mas na calada da noite Sem-Pernas chama o resto do grupo e assalta a casa.
João Grande: É um negro de grande porte, procura justiça sem pensar no que pode acontecer defende o grupo como um pai defende uma família, é o segundo líder.
Pirulito: Encantado com tantas coisas que Deus realiza, este tem grande vocação para seguir a Deus e espalhar seu evangelho pelo mundo sendo um padre simples da Bahia.
Padre José Pedro: Este é um homem que acredita que a falta de carinho e amor que as crianças tiveram quando mais novas é o que as afetou para que se tornassem os marginais que são, procura estar sempre próximos deles e tentando ajuda-los para que um dia possa mudar tudo e os garotos terem as vidas que merecem.
Querido de Deus: É um negro lutador que defende aquilo que quer, não esta no bando de moleques, mas se relaciona com eles para ensinar os golpes de capoeira.
Don ‘aninha: Mãe de santo adoradora de oxum cuida dos meninos quando eles ficam doentes e quando eles querem ter uma mãe para desabafar, em toda historia esta se faz presente sempre ajudando eles a melhorarem.
Ao longo desta historia maravilhosa escrita por Jorge Amado, os meninos mostram como para eles era bom ter uma infância de brincadeiras e molecagens, isso se destaca muito quando o circo chega á cidade e eles andam no carrossel onde dão inúmeras gargalhadas e se divertem sem ao menos pensar em como é ruim as situações em que vivem.
Em algumas situações os moleques e os amigos no caso padre José Pedro se arriscam para salvar a vida de outro que está com uma séria doença a famosa varíola, uma doença muito comum no local onde estão, depois que afeta um e este tem contato com outras pessoas esta pessoas terá a doença, o que se passa é que um dos moleques tem a doença e o padre tenta  esconder este dos oficiais que o levaram para o lazareto, um lugar para tratar dos doentes o único problema é que quem vai nunca mais volta, certa vez alguém conseguiu voltar mas não durou muito tempo.
Na Bahia além do lazareto que é um lugar afastado tem também o orfanato e o reformatório dois lugares rígidos que coloca ordens às crianças como se estas fossem escravas.
Os moleques do grupo não conhecem o carinho muito menos o amor, mas em um dia quente na calçada da praia dois dos capitães estão jogando bolinhas de gude e conhecem uma menina chamada Dora, de pernas grossas e seios que ainda estão crescendo e seu irmão Zé fuinha um moleque pequeno e calado, Dora era filha de lavadeira, mas esta havia falecido há pouco tempo, procurava um lugar para dormir com seu irmão e junto desse pedido já procurava um emprego.
Dora vai junto dos moleques morar no trapiche, Pedro Bala no começo espanta-se por ter uma garota no trapiche, mas logo se acostuma e com esse novo costume vem à paixão, Bala a quer como uma noiva para tê-la para vida inteira, assim como professor que se apaixonou por esta e também a quer.
Alguns no grupo já consideram Dora como uma mãe, pois cuida deles e quando tem o de comer cozinha para que tudo seja o melhor.
Dora e Bala são capturados por oficiais, Dora vai para o orfanato e Pedro para o Reformatório ambos são castigados rigidamente, conseguem fugir voltam para o trapiche fracos Bala muito magro e Dora com uma imensa febre, Don’aninha tenta ajudar com remédios e orações mas nada resolve, Dora e Bala tem sua primeira noite juntos onde ela pede que ele a ame como nunca, Bala aceita, depois da transa Dora vem a falecer, e o Querido de Deus a leva para o mar a entregando a iemanjá.
Os moleques crescem e se vão do trapiche dando lugar a outros, Professor parte para o Rio de Janeiro sendo um pintor conhecido, Gato vai para Ilhéus onde deixa Dalva e se torna o malandro mais procurado pela policia, Padre João Pedro ganha sua paroquia onde colocou Pirulito para atuar com ele, Sem Pernas se mata antes de ser capturado pela policia, Volta Seca se junta ao grupo de seguidores de Lampião, onde se torna o cangaceiro com mais mortes nas costas e menos idade, Boa Vida começa a tocar em boates e bailes siando do trapiche, Querido de Deus continua sua vida simples de capoeirista, e Bala este vira um líder revolucionário comunista seguindo os passos de seu pai. 

Um comentário:

  1. Está adivinhando meus pensamentos? hahaha

    Terá uma surpresa com relação ao Capitães de Areia, Jorge Amado...

    ResponderExcluir